Sorriso Gengival

Sorriso Gengival

O Sorriso Gengival é caracterizado pela exposição excessiva da Gengiva durante o sorriso. Tal condição ocorre por mudanças de alinhamento e posicionamento do tecido gengival e ósseo em relação à coroa dos dentes. Como hoje em dia o apelo estético está exageradamente grande, a Odontomania está recebendo cada vez mais situações clínicas que envolvem o sorriso gengival, seja em dentes naturais ou em implantes. Por isso, torna-se necessário que tenhamos um conhecimento mais aprofundado desse tema, especialmente quando se trata de dentes naturais.

As causas do sorriso gengival estão relacionadas com: crescimento gengival, pelo acúmulo de placa abcteriana e medicamentos; erupção passiva alterada; excesso vertical de maxila (crescimento vertical exagerado da maxila); extrusão excessiva dos incisivos superiores; hipermobilidade/hiperatividade labial e assimetria do lábio superior.

As terapias empregadas para correção do sorriso gengival incluem: Ortodontia, cirurgia ortognática, técnicas cirúrgicas periodontais e aplicação de toxina botulínica (botox). Dentre as técnicas cirúrgicas periodontais, destacam-se gengivoplastia, na qual apenas o tecido mole é removido e o aumento de coroa clínica. Nesta o tecido mole é removido ou posicionado apicalmente e há remoção de tecido ósseo.

Um dos pontos mais importantes para se fazer um correto diagnóstico do sorriso gengival é o entendimento do tipo da gengiva. Existem dois tipos principais de morfologia do tecido gengival – fino e espesso. O fino se caracteriza pela fina espessura gengival < 1,5 mm. Este pode ser diagnosticado pela sondagem e visualização da sonda milimetrada no interior do sulco gengival, através do tecido gengival. Além disso, representa o tipo gengival com maiores chances de recessão marginal. O espesso apresenta uma maior espessura ≥ 1,5 mm e, consequentemente, uma menor chance de recessão marginal. Importante salientar que a morfologia do tecido mole acompanha o contorno do tecido ósseo subjacente. Assim, o fino está associado a um tecido ósseo mais delicado, enquanto que o espesso associa-se com um tecido ósseo mais espesso.

Baseado nesses conhecimentos anatômicos e fisiológicos, nós estaremos capacitados para tratar, quando necessário, um sorriso gengival demasiadamente exagerado e que cause problemas estéticos e funcionais. Entretanto, é imprescindível que tenhamos um extremo bom senso quando tratamos desse assunto.

CLIQUE NO BOTÃO ABAIXO PARA AGENDAR SUA CONSULTA

 

agendar

 

 

Tags:
, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,
Nenhum comentário

Escreva um comentário.